quinta-feira, 1 de junho de 2017

Se criança

1 de Junho, inicio do mês, inicio do 6º mês do ano e o dia escolhido para se assinalar o dia mundial da criança.
Lembro-me com o maior dos carinhos o dia 1 de Junho em que os meus pais me deram um relógio cheio de borboletas cor de rosa para assinalar o dia.
Mas o mais importante deste dia não são as prendas. Nos dias que correm o importante é salvaguardar os direitos das crianças, é tentar consciencializar algumas minorias de que as crianças precisam de amor, precisam de ser protegidas. As crianças precisam de tempo. Tempo com os pais, tempo para brincar, tempo para errar, tempo para crescer. Sem pressas.
Lidei muitas vezes com crianças enquanto dava explicações e o que mais senti foi que muitos pais viam neles já mini-executivos. Tinham que estudar, estudar muito, serem os melhores da turma, ir para as explicações ao fim do dia, outros dias tinham que ir para o instituto de inglês.

Num mundo em que cada vez mais abrimos os jornais e vemos noticias sobre violações, sobre adopções forçadas e pais que lutam pelos filhos para que não lhos retirem pelos motivos mais levianos, é importante que o supremo interesse da criança exista mesmo, e que sejam protegidas é margem de qualquer interesse seja para quem seja.

Deixem-nas brincar, no parque, no jardim, na terra, na lama, com brinquedos, com o cão, com o gato, com o amiguinho que está no parque.
Deixem-nos saltar em cima da cama, deixem-nos cair e depois limpem-lhes as feridas e mostrem-lhes que crescer é isso.
Acima de tudo, dar amor ás nossas crianças!